Tête-à-tête

Dicas de viagem com crianças

Viajo sozinha com meus filhos desde que o meu primeiro era bebê! Quando tinha reunião em São Paulo, levava ele comigo (aproveitando, inclusive, que ele não pagava a passagem antes dos 2 anos de idade) e a minha mãe, que morava lá, o pegava ainda no aeroporto e podia passar o dia com ele enquanto eu estava trabalhando.

Mais recentemente foi a vez de ir pro Rio com as minhas riquezas, que puderam estar com a família enquanto a mamãe resolvia alguns assuntos profissionais.

Tenho amigas que fazem viagens internacionais com os filhos pequenos, estando sozinhas!

Não acho nada demais (nenhuma loucura), apesar dos olhares no aeroporto demonstrarem o pensamento contrário. Na verdade, é uma questão de praticidade e necessidade, e basta manter a calma que no final tudo fica bem!

Fato é que não dá para descuidar! O trabalho é dobrado nesse sentido, sim – olhos abertos e atentos o tempo todo, segurar firme a mão da menor e repassar responsabilidades ao que já é maior… mas dá tudo certo no final e vale muito a pena!

A gente não viaja tanto assim. Ao menos não tanto quanto eu gostaria, e na companhia do meu marido principalmente, mas queria aproveitar esse atual contexto da minha vida e passar a vocês algumas dicas de viagem com crianças que, na minha opinião, tornam tudo mais prático e fácil. Não terei como esgotar o assunto, mas espero as informações aqui contidas já ajudem um pouco na próxima viagem de vocês!

  1. Faça o quanto antes o documento de identidade de seu filho pequeno. Assim não será preciso carregar a certidão de nascimento, que ocupa espaço a mais na bolsa (porque eu preferia coloca-na numa pasta plástica para não estragar) e cuja segunda via talvez você tenha mais dor de cabeça e gasto para obter, caso a perca ou estrague. Até porque não é possível viajar com cópia de documento – apenas os originais;
  2. Antecipe o seu check in, mesmo tendo bagagem para despachar. Com isso garantira assentos de maior comodidade (seja no corredor ou janela, dependendo de sua preferencia), bem como facilitara a burocracia ao chegar ao aeroporto. Converse com uma das atendentes, checando, inclusive, a possibilidade de entrar em alguma fila mais célere ou preferencial;
  3. Se for uma viagem internacional, lembre-se que você precisará do passaporte das crianças (os países do Mercosul aceitam a identidade, mas na dúvida, pesquise ou leve logo o passaporte consigo) e da Autorização de Viagem do outro responsável (pai/mãe), que deverá ter firma reconhecida em cartório, além de ter duas vias e conter data de validade. Vale mencionar que atualmente é possível inserir a Autorização no próprio passaporte, mas somente quando fizer ou renovar o passaporte – no caso de passaportes em validade, a Autorização deverá ser feita a parte);MINOLTA DIGITAL CAMERA
  4. Se estiver viajando com um bebê, um sling ou canguru será muito útil para que você possa carregar o bebe com maior praticidade. Dê preferência a uma mochila ao invés de bolsa, pois assim não terá um peso extra caindo de seu ombro e te dando trabalhando a mais;
  5. Permita que as crianças levem suas próprias mochilas, tornando-as cada uma responsável pela sua “bagagem”. Dentro dela você poderá colocar uma roupinha extra, uma garrafinha de água e algum lanchinho leve, bem como lenço de papel ou umedecido e fralda extra. Certifique-se de que ela não esteja pesada. Isso facilitará muito mais do que ter que carregar você mesma uma bolsa extra com tudo de todo mundo e as crianças se sentem mais importantes e responsáveis (afinal, é muito importante que elas venham a adquirir esse senso desde cedo);
  6. Caso seja necessário levar um cadeirão de carro, por exemplo, este poderá ser despachado juntamente com as malas, pois conta como bagagem. Solicite ao atendente um saco para embalar o item ou embale-o naquelas empresas que se encontram em “ilhas” nos aeroportos para maior integridade do objeto a ser despachado (aliás, algumas empresas aéreas conferem desconto para este serviço, bastando tão somente apresentar seu tíquete – informe-se);
  7. Se você tiver uma criança de colo, lembre-se que terá prioridade nas filas de embarque. Mas na hora do desembarque, não tenha pressa em ser a primeira a sair. Pelo contrario! O tumulto é tão grande que só vai lhe gerar dor de cabeça tentar desembarcar logo com todo mundo. Caso realmente haja pressa por uma questão de conexão de vôo, por exemplo, não hesite em pedir auxílio dos comissários de bordo ou qualquer outro funcionário da empresa pela qual você esteja viajando a fim de que eles te ajudem a agilizar o que for preciso de forma segura; amsterdam-airport-1434679-639x855
  8. Se você tem um carrinho de criança, poderá leva-la consigo até a porta do avião, devendo entregá-lo aos comissários de bordo;
  9. Se você estiver viajando de avião com uma criança de colo peça ao comissário de bordo um cinto especial para a mesma, que será acoplado ao seu, permitindo que seu pequeno viaje com segurança em seu colo;
  10. Se você estiver com mais de uma criança, e precisar levar uma delas no banheiro, leve as duas de uma vez, dentro da cabine, enquanto deixa as malas próximas ao local onde estiverem, dentro do banheiro. Fique na porta para poder observar tanto as malas quanto para ajudar as crianças no que for preciso, apenas não deixe a porta completamente aberta, expondo os pequenos, ainda mais no mundo atual, onde nem todos têm boa intenção ou coração. Se você precisar usar o banheiro do ônibus onde não tem como entrar com outra criança, leve-a consigo até a porta do banheiro e adote o mesmo procedimento acima em relação a porta. Estando em um avião, no entanto, você poderá ter o auxilio de um comissário de bordo, que ficará de olho na criança “extra”, seja no assento ou no local onde eles costumam ficar e que é perto do banheiro. Se é você quem precisa usar o banheiro procure sempre levar consigo os pequenos e, no caso de haver bagagem que não tenha como levar consigo, deixe-a sob a supervisão de responsáveis da própria empresa pela qual viajará, nunca de terceiros desconhecidos;
  11. Se no seu caso é um bebê ou criança pequena que precise ter sua fralda trocada, saiba que alguns banheiros de aeronave contam com trocadores (informe-se com o comissário de bordo assim que entrar no avião). Mas caso não haja, ou você esteja em um ônibus, não hesite em utilizar seu próprio assento para fazer a troca e higienização da criança, valendo-se da eventual e necessária ajuda de uma aeromoça. Apenas não esqueça de verificar a melhor forma de descarte da fralda utilizada; airport-1528251
  12. Se estiver voando, não deixe de dar um chiclete ou bala para a criança mastigar durante a decolagem e o pouso da aeronave, prevenindo a pressão no ouvido que tanto incomoda “grandinhos” e pequeninos. Mas, caso seu filho seja pequeno demais para isso, você poderá dar o peito (caso ainda amamente), uma mamadeira ou até mesmo um copinho com água ou algum outro líquido;
  13. Em caso da criança estar nervosa com o barulho que o avião faz ao decolar, por exemplo, trabalhe o lado lúdico e da imaginação. Brinque com ela que o avião esta ligando o “turbo” e que vocês farão uma super corrida. Se for o caso de uma turbulência, imaginem que o avião esta passando por uma pista de rally, cheia de buracos e morros, levando-a a mentalizar essa nova aventura. O que não pode e você se apavorar junto;
  14. Tenha sempre na bolsa um joguinho, brinquedo, papel e giz de cera ou livrinhos que possam distraí-los. Da última vez usamos um “Jogo da memória”, que distrai crianças de qualquer idade, além de ser prático e fácil de carregar. Além disso, carregar um brinquedo de estimação da criança pode ser algo a mais a se ficar de olho, mas garatirá conforto e segurança para a mesma;
  15. Se possível, leve pequenos travesseiros ou suportes de cabeça para as crianças poderem descansar durante a viagem com mais conforto, afinal, se a viagem for “curta” (no caso do avião, com duração menor de 2h30min), não será disponibilizado (ainda que você peça – pois nem sempre há mesmo) travesseiro algum – sem contar a questão da higiene;
  16. Em muitos vôos internacionais as empresas aéreas disponibilizam pequenos berços para maior comodidade de bebês e mamães na hora em que os pequenos estiverem dormindo. Para tanto, é necessário que você esteja sentada na primeira fileira, devido ao espaço na frente dos bancos. Procure se informar a esse respeito antes de comprar sua passagem aérea ou de definir seu assento;
  17. Quando for retirar uma mala da esteira, observe ao seu redor. Sempre haverá um funcionário de empresa aérea ou do próprio aeroporto ao redor fiscalizando a movimentação. Peça o auxilio dessa pessoa, que certamente será útil e de maior confiança do que um estranho que também estava (ou não) no seu vôo;
  18. E uma regrinha final que facilita muito e aqui em casa é válida não apenas em casos de viagem, mas para saídas em geral com os pequenos: leve sempre as crianças para o banheiro e para beber água antes de sair de casa! No caso de bebês, não deixe de trocar a fralda quando ainda estiver em casa! E boa viagem!

travel-teddies-series-no-1555507-1920x1440

Você tem outras dicas de viagem com pequenos? Compartilhe conosco deixando o seu comentário!

 

Anúncios

2 comentários em “Dicas de viagem com crianças

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s